Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Disco Plano

20
Abr18

Carolina Deslandes abre as portas de Casa...

O Capitão Fantástico

carolina-deslandes-comeca-uma-nova-aventura-numa-n

 

A Carolina Deslandes tem mais três anos que eu, eu tenho quase 24 anos e mesmo assim, tendo uma diferença tão pequena entre as nossas idades, consigo olhar para ela, quando vejo os seus posts no Instagram ou quando a vejo tocar ao vivo (tive a oportunidade de a ver em dezembro do ano passado), com admiração. 

 

É mãe de dois filhos, mas vocês já sabem, é esposa de Diogo Clemente, mas vocês já sabem, canta bem e encanta muito, mas vocês já sabem, contudo o que não sabem é o que eu acho do disco que ela lançou, abrindo as portas de sua "Casa" para todos nós, para que possamos entrar em sua "Casa" sempre que quisermos, eu já entrei pelo menos três vezes e gostei, agora, quero mostrar-vos o que pensei e senti, sem mentiras. 

 

1. A Vida Toda - O disco começa com a canção que no ano passado fez-se ouvir mais do que era necessário, pensava eu, cheguei até a pensar que a mesma era "irritante", aquele efeito que todos vemos fazer-se sentir quando uma canção toca demasiado na rádio, mas esta fazia sentido tocar tanto, é um dos melhores pedaços desta "Casa", uma guitarra e a voz de Carolina, uma canção dedicada com amor que continua a crescer, tal como a canção que cresce até terminar. Começa então na faixa nº1 um disco que vai ficar para a vida toda, pelo menos para a minha. 

 

2. Adeus Amor Adeus - Depois do amor eterno se fazer ouvir na primeira canção deste disco, ouve-se o amor que tem um fim, ouve-se a despedida de um amor, o disco mantém o registo e continua de guitarra e voz, mas cedo entra a percussão e esta canção que se adivinhava calma, ganha alguma energia, transmite a sua mensagem e mesmo sendo uma canção menos feliz, faz-me esboçar um sorriso, tanto pelos back vocals, como pelo piano que se encaixa tão bem na decoração da "Casa" de Carolina. 

 

3. Coisa Mais Bonita - A primeira colaboração faz-se ouvir com uma das melhores, talvez até a melhor voz de Portugal, António Zambujo e Carolina Deslandes ao mesmo tempo vão cantando sobre a coisa mais bonita, ouve-se guitarra, baixo, percussão e até provavelmente um ukulele. Esta canção é mais dançável e feliz, transmite bem essa felicidade, nem que seja com o riso de Carolina no fim. 

 

4. Não Me Deixes - A segunda colaboração faz-se ouvir com uma voz que devia fazer-se ouvir mais em Portugal, é a voz de Maro, que se ouve logo desde o início, esta canção tem o seu "quê" de brasileira, mas não o é, nem bem portuguesa, é universal, porque todos nós sentimos este sentimento, todos nós temos alguém a quem dizer: "Não Me Deixes". 

 

5. Agora - Esta é provavelmente a minha canção favorita do disco, porquê? Porque o início faz-me lembrar uma canção de Márcia, a letra faz-me todo o sentido e mesmo apesar de ser uma canção que fala de uma história não de amor, mas sobre o amor e quando ele não traz um final infeliz, é uma música que me faz sentir bem, todos os instrumentos se encaixam bem, o refrão aparece e é bem-vindo, sempre, porque está tão bem feito, depois entram os back vocals e entra também a guitarra que nos faz querer dançar devagarinho perto do minuto 1:30, volta a haver refrão e a canção vai-me ficando na cabeça, é "Agora", como disse, talvez a minha canção favorita. 

 

6. A Miúda Gosta - Por outro lado segue-se uma canção que já não gosto tanto, mas também não desgosto, faz-me lembrar várias coisas, mas por todas as semelhanças não deixa qualquer singularidade, o saxofone deixa a sua marca, mas não ajuda à distinção desta faixa e se "A Miúda Gosta", eu não gosto assim tanto, mas não é culpa da canção, é culpa minha. 

 

7. Benjamim - Quando vi Carolina ao vivo pela primeira vez em dezembro do ano passado pude ouvir esta canção, gostei bastante da versão ao vivo, pensei que fosse difícil fazer algo igual, não seria a primeira vez nem a única em que a versão ao vivo é melhor que a do disco, contudo, a produção desta faixa foi especial, tem a surpresa de ter a colaboração especial, talvez, do próprio Benjamim e é uma música, mais uma vez, de amor único, o amor de mãe.

 

8. Eras Tu - As vassouras a passear pela tarola, o baque das baquetas e o arrastar da areia de mansinho, ouve-se "Eras Tu" como uma daquelas canções que não se esquece, mas também não se faz lembrar, tal como a sexta canção deste disco, é uma boa canção, mas faz-me só sentir que há beleza na música de Carolina e talvez só isso mesmo. 

 

9. Nuvem - A par de "Agora" e de "Benjamim", esta é outra das minhas favoritas, faz-me chorar, não só pela sua mensagem, mas porque me identifico com o que está escrito, não só por ter perdido gente da minha vida, mas por saber que um dia vou perder de novo, porque a morte faz parte da vida e não há sorte que a impeça, por isso e por enquanto vou ouvindo este hino, esta ode a quem já foi e não volta, pelo menos até prova contrária, "Nuvem" é uma canção linda, seja pela letra, pelo piano singular ou pela voz de Carolina que faz faltar o ar, é linda. 

 

10. Avião De Papel - Esta foi a canção nomeada para 2º single de "Casa", por isso é como se fosse o sofá, aquele lugar onde todos passamos muito tempo, a letra faz sentido, é bonita, o Rui Veloso empresta a voz e torna realidade o sonho de qualquer um, mas neste caso, de Carolina. Esta canção é a décima do disco e faz sentido surgir aqui, porquê? Ouçam e vão perceber, garanto. 

 

11. Aleluia - A canção que gostava que fosse minha. A canção que gostava de poder dedicar a alguém. A canção de amor que fala de amor, para mim, na sua forma mais bonita, o amor por alguém que faz rir e mata a melancolia, quando não sabemos bem o que fizemos para merecer essa pessoa, esse alguém que é uma espécie de milagre e faz-nos gritar "Aleluia". A mim faz-me também dizer: obrigado Carolina Deslandes, fazes canções bonitas, tornas a música bonita.

 

12. Maria Cabeça De Vento - A produção é de Diogo Clemente e ele é guitarrista da Cuca Roseta, creio eu, corrijam-me se estiver errado, esta canção é uma espécie de fado moderno e se achavam que a voz de Carolina não encaixava bem numa canção assim, como eu, estão enganados, gosto desta canção, podia ser de Ana Moura, mas não é e ainda bem, é uma das grandes canções de "Casa". 

 

13. Nos Teus Olhos - Uma canção bonita, uma canção simples, uma canção de amor, sendo sincero, o álbum podia ter terminado com a 12ª canção e eu provavelmente ficava feliz, mas ter a mais raramente é mau e ter mais do que dez canções é algo bom, sei bem que vou ter canções para me saciar a vontade de ouvir Carolina durante muito tempo. "Nos Teus Olhos" fica por agora no mesmo saco que a sexta e a oitava canção, talvez mais tarde venha a sair, algumas destas canções acabam por crescer em nós. 

 

14. Circo de Feras - Eu não gosto de Xutos & Pontapés, sei reconhecer o valor da banda, mas não gosto e não consigo obrigar-me a gostar, contudo, gosto agora de "Circo de Feras", Carolina fez desta canção uma canção sua e ainda bem. 

 

Enfim, por fim, fecho a porta e saio da "Casa" que não é minha, mas que é tão acolhedora que não me importava que fosse, este é o melhor disco da Carolina Deslandes e sem dúvida nenhuma vai-se ouvir tocar durante muitos anos, vão ouvir! 

31
Dez17

Feliz Ano Novo!

O Capitão Fantástico

Olá olá! Eu sei que não cumpri a minha promessa de publicar no dia 29 e de novo no dia 30, mas estou aqui fora de horas só para vos desejar um feliz ano novo. 

 

2017 foi um ano muito bom em termos musicais, lançaram-se muitas canções, muitos álbuns e muitos videoclipes, houve muitas surpresas e eu pude ver vários artistas ao vivo, foi um dos melhores anos musicais que já tive, mas vou deixar de falar sobre um ano que em menos de 24 horas terá terminado. No dia de amanhã vou publicar algumas coisas interessantes para vocês, na verdade já está tudo agendado e eu vou estar a curtir o último dia do ano enquanto se publicam, contudo espero que gostem!  

 

Desejo-vos um feliz ano novo com uma das melhores coisas deste ano: 

 

 

30
Nov17

Carolina Deslandes [Eu e Ele] - Livraria Ferin

O Capitão Fantástico

Olá pessoal! 

 

Trago uma novidade fresquinha, a Carolina Deslandes (voz) comunicou ontem que ia estar presente na Livraria Ferin, mais o seu esposo Diogo Clemente (guitarra) para apresentar um concerto intimista. 

 

As datas já estão esgotadas, serão no dia 22 e 23 de dezembro e eu consegui bilhete para o segundo dia, sinceramente não sei o que esperar deste concerto, visto que é a minha primeira vez a ver e ouvir Carolina Deslandes + Diogo Clemente ao vivo, mas espero poder falar sobre o mesmo positivamente. 

 

Eu e Ele é o nome do projeto, tem canções bonitas como a "A Vida Toda", mas não só, e é um projeto muito simples e bonito pelo que pude observar nas redes sociais da artista e noutros lugares virtuais. 

 

A quem vai, espero que gostem, a quem não vai, espero poder ficar com uma boa marca na minha memória musical e se assim for, recomendar-vos-ei a irem ver quando tiverem oportunidade. 

 

vip-pt-24746-noticia-carolina-deslandes-novo-video

 

 

 

Próximos espetáculos que vamos ver:

Ben Howard - Coliseu dos Recreios a 27/05/2018

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D